Noticias de URIALC

Liberdade religiosa e Homenagens na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

20 / Marzo / 2017

 

A Associação de Pescadores da Barra da Tijuca-APELABATA em parceria com o Grupo de Comunicação e Produção Cultural- OFARERE promoveu segunda-feira 20 de março, um grande encontro de instituições e lideranças religiosas afro-brasileiras, na Praça Marechal Floriano (Cinelândia) e na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.


comunicacionProduccionCultural01

Na Praça foi feita uma roda com cânticos e danças para Yemanjá, motivo principal do encontro. Segundo o Ogan e coordenador do Grupo OFARERE, Israel Evangelista, em 2012 uma imagem representando Yemanjá, que ficava no quebra do Posto 01 da Avenida do Pepê na Barra da Tijuca, foi completamente destruída. Essa imagem era reverenciada pelos pescadores da região como protetora dos seus trabalhos e símbolo da relação deles com a natureza.


Na época, o Grupo Ofarerê, o Movimento Afro Religioso RJ, a Apelabata, várias instituições e sacerdotes conseguiram, através do Prêmio Ações Locais, instalar uma nova imagem com 780kg de concreto. Ainda segundo Israel Evangelista, logo após os cânticos e danças para Yemanjá na Praça Marechal Floriano todos entraram na Câmara Municipal para participarem de uma solenidade de homenagens e reconhecimento a todos que de alguma forma contribuíram para a reinstalação da imagem de Yemanjá. Durante as homenagens, temas como liberdade e intolerância religiosa foram retratados.


comunicacionProduccionCultural02

Dentre as personalidades homenageadas estão:

Mãe Regina Lúcia do Axé Opó Afonjá.

Mãe Beata de Yemanjá.

Mãe Meninazinha de Oxum.

Mãe Mimi de Nanã.

Mãe Almerinda da Oxum.

Mãe Francis de Yemanjá.

Mãe Edelzuita de Oxaguian.

Doné Glorinha de Tokweno.

Gayaku Deusimar.


In Memorian: Ìyá Regina de Bamgboṣe, Ìyá Nilzete de Yemanjá do Axé Oxumarê e Pai Caboclo Venta de Axé. O jornal digital Awure que também apoiou o evento representado pela delegada e Makota Patrícia Pires.


Programação:


Às 16h, na Praça Marechal Floriano (Cinelândia), roda com cânticos e danças para Yemanjá.


Às 17h, Cerimônia com Homenagens na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Pça Floriano s/n, Cinelândia/RJ.


Axé!


Leia mais: http://extra.globo.com/…/liberdade-religiosa-homenagens-na-…


comunicacionProduccionCultural03

 

Cerimônia de Agradecimento às Águas.

18 / Marzo / 2017

 

O Centro Nowa Cumig de Tradições Nativas realizou uma linda Cerimônia de Agradecimento às Águas no dia 2 de fevereiro de 2017 no Rio de Janeiro. Os participantes trouxeram as águas de várias origens (água de nascente, de rio, de cachoeira, de lago, de poço, de chuva e do mar) e dançaram, oraram e agradeceram a todas as águas que se uniram as águas do mar na Praia do Flamengo. Isso foi feito para que essas águas "contassem os segredos" dos diversos lugares de onde vieram, para que as águas do mar saibam e nos inspirem a fazermos as mudanças necessárias tanto interna quanto externamente. A URI foi representada no evento através da participação de Alice Gress, vice coordenadora do Círculo de Cooperação Movimento Inter-religioso do Rio de Janeiro.


waterceremony

 

1st Inter-Religious Forum of the Instituto Expo Religião.

18 / Marzo / 2017

 

No dia 28 de janeiro de 2017 ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, o 1º Fórum Inter-Religioso do Instituto Expo Religião, um importante evento para levar esclarecimento sobre a história das religiões, a inter-religiosidade na esfera da educação pública e a prevenção de casos de intolerância religiosa. Estiveram presentes representantes de diversas religiões e tradições: católica, mórmon, ortodoxa, mulçumana sunita, mulçumana xiita, evangélica, xamã, indígena, pagã, Hare Krishina, Candomblé, Umbanda, espírita, budista, ciganos e maçons. O evento contou ainda com a participação de autoridades públicas do governo do Estado do Rio de Janeiro bem como dos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São João de Meriti. Além da confecção de um documento a ser enviando aos diversos órgãos públicos competentes, o Instituto Expo Religião se ofereceu para prestar assessoria para estes órgãos no diz respeito a inter-religiosidade. A vice coordenadora do Círculo de Cooperação da URI Movimento Inter-religioso do Rio de Janeiro, Alice Gress, foi uma das participantes do evento.


ccmirriobrazil01

 

SEMANA DO “DIA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA” - 21 DE JANEIRO.

18 / Marzo / 2017

 

Diversos órgãos de direitos humanos no Distrito Federal, Brasil, juntamente com lideranças religiosas e organismos inter-religiosos e ecumênicos, dentre eles, a Iniciativa das Religiões Unidas – URI Brasília – construíram conjuntamente uma agenda para a semana do “Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa – 21 de janeiro”. A agenda também é parte das celebrações da Semana Mundial da Harmonia Inter-religiosa.


No dia 19 de janeiro foi realizado um debate com o tema “Ameaças à diversidade religiosa e à laicidade no Brasil”, na Catedral Anglicana de Brasília.


Na manhã do dia 20 de janeiro foi realizado um evento do Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa da Secretaria Especial de Direitos Humanos, órgão do Governo Federal do Brasil. Houve apresentação de um importante relatório, livro e pesquisa sobre diversidade religiosa. Elianildo Nascimento, Coordenador do Círculo de Cooperação URI Brasília, foi um dos debatedores.


No dia 20 de janeiro, das 12 às 17 h foi realizado um ato público na Rodoviária do Plano Piloto, Brasília, encabeçado pela Rede de Povos de Terreiro e Jovens de Terreiro.


Ainda no dia 20, no final da tarde, foi realizada uma apresentação do Comitê Distrital da Diversidade Religiosa – CDDR, no Salão Nobre do Palácio Buriti.


No dia 21 de janeiro, foram oferecidos diversos serviços de saúde, higiene, cultura e cidadania para os internos da SalveaSi – Instituição de Tratamento de Dependentes Químicos, bem como uma Corrente Ecumênica de Oração em prol da Paz Mundial, pela harmonia das famílias e pelo fim da intolerância e das diversas formas de violência.


O encerramento das atividades se deu às 17h do dia 21, no Templo Shin Budista de Brasília, onde houve uma bela Celebração Inter-religiosa com a participação das diversas lideranças e organizações, seguida de um momento social.


Foi uma semana de intensas atividades, em diversos espaços, que atingiu um número muito considerável de pessoas, levantando-se a bandeira da paz, da harmonia, da conciliação e da diversidade religiosa.


Realização e apoio: Associação Ateísta do Planalto Central; Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil – CONIC; Igreja Episcopal Anglicana – IEAB DF; Iniciativa das Religiões Unidas – URI Brasília; Ilê Orinla Fun Fun – Templo de Candomblé; Jovens de Terreiro – DF; Observatório da Liberdade Religiosa – OLIR DF; Rede Ecumênica da Juventude – REJU DF; Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos do Governo do Distrito Federal – SEDESTMIDH; Área da Diversidade Religiosa – SEDH.


brasiliaccevents01

 

CAMPINAS CELEBRA A PAZ E A HARMONIA.

18 / Marzo / 2017

 

Os segmentos religiosos pertencentes à URI Campinas se engajaram dois eventos celebrando o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa e a Semana Mundial da Harmonia Inter-religiosa, sob o prisma da construção de uma sociedade pluralista, com base no reconhecimento e respeito às diferenças de crença e de culto.


No dia 19 de janeiro de 2017 às 19h, no Salão Vermelho da Prefeitura Municipal de Campinas, São Paulo, Brasil, foi realizado um Ato Solene do Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa, celebrado no calendário oficial de Campinas na mesma data que o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, 21 de janeiro. Nesta ocasião os representantes das tradições foram convidados a falar sobre a vida e a morte na perspectiva da sua tradição. A Conselheira Global da URI Salette Aquino falou sobre o respeito e a unidade entre as religiões.


No dia 20 de janeiro foi realizado um belo encontro para celebrar a cooperação e a harmonia inter-religiosa, às 19 horas, na Casa de Cultura Fazenda Roseira, em Campinas, São Paulo, Brasil, com diversos representantes religiosos e 72 jovens do grupo "Juventude de Terreiro".


Os membros da URI foram ativos em ambas as atividades. Cada religião/tradição transmitiu sua mensagem de paz e bem.


campinasccbrazil01

 

CAMINHANDO A GENTE SE ENTENDE: GOIÁS CAMINHA PELA PAZ

16 / Marzo / 2017

 

A II Caminhada pela Paz aconteceu no Parque Areião, em Goiânia, Goiás, Brasil, no dia 21 de janeiro de 2017 como celebração do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa e da Semana Mundial da Harmonia Inter-religiosa. Foi um importante momento de confraternização e debate sobre o respeito entre as diferentes tradições. Chamou-se a atenção para a necessidade de resguardar o direito de culto a todos, e combater o preconceito, principalmente em relação às tradições de matrizes africanas que são as que mais enfrentam discriminação no Brasil. A caminhada passou de 5 participantes para 23 neste ano, um grande avanço. Os participantes, de diversas tradições religiosas, se apresentaram enquanto caminhavam; falou-se sobre a URI e sobre o movimento inter-religioso. Algumas crianças abrilhantaram a atividade e também falaram sobre suas tradições religiosas. A caminhada foi encerrada com uma prece de cada tradição/religião e com o firme compromisso de trazermos mais pessoas no próximo ano.


goiascamihapelapaz01

 

15 / Marzo / 2017

 

Relato de participación en Campina Grande.

relatocampina201701

Campina Grande, a segunda maior cidade do Estado da Paraíba no Nordeste brasileiro, tem hoje aproximadamente 370.000 habitantes, possui duas renomadas universidades públicas, a UFPB e a UEPB, além de inúmeras universidades particulares. Efervescente em cultura acadêmica e popular, a cidade abriga inúmeros eventos importantes no cenário nacional.


O Encontro da Nova Consciência é um evento multicultural anual, realizado sempre no período do Carnaval em Campina Grande, congregando discussões nos campos sociais, ambientais, culturais, filosóficos, direitos humanos, artes, cooperação e diálogo inter-religioso, dentre outros temas.


No tradicional e renomado Colégio Estadual da Prata, em sua 26ª. Edição, o Encontro da Nova Consciência trouxe, além da programação central, 20 eventos paralelos. No passado, segundo Elianildo Nascimento, fundador do CC Brasília e coorganizador dos Encontros da Nova Consciência desde a sua primeira edição, chegaram a ser, por diversas edições, 87 eventos enquanto atividades paralelas juntadas à programação do Encontro. Independentemente do Encontro da Nova Consciência, acontecem na cidade no mesmo período do carnaval outros eventos religiosos: o Encontro do Movimento de Integração Espírita na Paraíba (desde 1974), um Encontro Católico – Crescer - e mais recentemente o evento evangélico denominado Consciência Cristã.


Anualmente são organizados eventos para dar visibilidade à URI por Elianildo Nascimento, onde a URI é apresentada com vistas a fomentar a construção de novos CCs, visto que se tem presenças de diversos Estados participando do Encontro.


Importante ressaltar que o Encontro da Nova Consciência já foi prestigiado por importantes nomes da URI: Padre Dollan (anos 1998/1999), André Porto, Monja Cohen e Lia Diskin estiveram em Campina Grande antes mesmo da assinatura da Carta da URI, assim como o monge beneditino Marcelo Barros, que também participou da escritura da Carta da URI e até hoje é presença obrigatória no evento. Já compareceram também Pastor Elias Andrade, quando Conselheiro da URI, e diversos outros membros da URI Brasília como Fernando La Rocque, Mavesper Ceridwen e Iza Vicino.


Como palestrantes nos eventos da URI e também pelo Encontro, além dos nomes citados, tivemos nomes referenciais no campo inter-religioso e da cultura de paz, como os saudosos Professor Pierre Weil, Pastor Nehemias Marien e o Monge Ricardo Mário Gonçalves.


Mais abaixo reproduzo toda a parte da programação por mim prestigiada durante o evento. Adianto que a URI teve formalmente três oportunidades de se apresentar dentro da Programação, ocasiões em que nos concentramos em difundir nossa rede inter-religiosa, divulgar o Festival Uma Canção pela Paz e informar sobre os Projetos de Lei que tramitam na Câmara e no Senado Federal, ligados aos Direitos Humanos, muitos dos quais põem em perigo a laicidade do Estado brasileiro no momento. Esse terceiro assunto foi sempre muito bem colocado pelo Elianildo Nascimento, devido à sua atuação diária no Congresso Nacional em Brasília. A partir de nossas falas, várias pessoas se mostraram interessadas na criação de um CC em Campina Grande. O Sr. Wittemburgo Gonçalves, um juiz, espírita, ofereceu sua casa para abrigar uma primeira conversa nessa direção. Esse encontro aconteceu posteriormente à minha partida da cidade. Elianildo esteve presente. Uma representante dos Baha’is, Sra. Odete Lacerda e seu esposo e o Sr. Ricardo Allysson, atual Presidente da ONG Nova Consciência se reuniram e estão organizando uma reunião maior para o início de abril com o propósito de formarem o novo CC.


A URI Brasil recebeu do Monge Marcelo Barros três livros de sua autoria de presente e o aceno com a possibilidade de montar um CC em Recife!


Seria muito extenso reproduzir todas as falas e vivências obtidas durante os quatro dias do evento. Selecionei alguns pensamentos e informações compartilhados como se fossem vozes a nos lembrar de nossos compromissos conosco mesmos, com nosso país e com o mundo.


“Um Planeta para todos – não apenas para os humanos. A centelha do divino está em tudo.


A única revolução possível é a que realizamos dentro de nós mesmos (Ghandi).


Acolhemos nossas sombras para serem transformadas e amadas. Temos que ser audaciosos e não tímidos – com base no pensamento de Allan Kardec, de que os maus se projetam e os bons se escondem.


O velho mundo agoniza o novo mundo tarda a nascer e nesse ínterim irrompem os monstros.


Se repetem as mentiras como se fossem verdades.


Calar a verdade é omissão.


O povo brasileiro tem que reagir, recuperar sua capacidade de mobilização. 900 bilhões de reais estão financiando a dívida. Doaram o pré-sal, fatiaram a Petrobrás, querem privatizar a previdência, acabar com a CLT.


Ascensão do nazismo: como foi possível aquilo ter acontecido? Como foi possível a escravidão? Como podemos dormir tranquilos sabendo como são nossos presídios no país? Durkheim diz que em grande medida, somos todos funcionários desta empresa que chamamos de Sociedade: uns de modo mais consciente, outros sem reflexão. Precisamos combater essa onda conservadora – juntar todas as forças. Uma luta que começasse agora, deixando de lado os ressentimentos (entre as esquerdas, por exemplo).


Cerca de 70 bilhões de animais são mortos por ano no mundo. No Brasil são 5,5 bilhões. 10.000 a cada minuto. Uma galinha ocupa o espaço de uma folha de papel. 30% das áreas terrestres agrícolas do globo são usadas como pastagens. Dieta vegetariana é mais saudável. Ação que traz impacto, por exemplo é a Segunda Sem Carne – pelas pessoas, pelo Planeta, pelos animais.


Jung gostava da ideia do ‘religare’, mas não obrigatoriamente com a religião. Reconexão com o sagrado.


Autoconhecimento, sim, mas o sentido da vida tem que ser social. É na crise que vamos encontrar sentido.


De Monica Medeiros, médica e ufóloga: 20 tipos de raças de extraterrestres estão em contato com os humanos. Tamanhos variando de 1,20 a 2,20 m. Já procuraram todos os governantes mais importantes no mundo e propuseram arrumar tudo na Terra e a contrapartida era que não se pudesse mais usar energia nuclear. Eles não quiseram. Pessoas abduzidas: são voluntários do projeto nova raça, seres com compromissos cármicos, doadores de material genético, acabam por desenvolver as faculdades mediúnicas. 90% do que há na internet sobre os ETs está errado. Os ETs falam que a raça humana é hostil. Pré-requisito para se ter contato: autoconhecimento e prática do bem, vencer o medo.


Quando o problema da pessoa não é físico, mas do perispírito, o magnetismo resolve. Também a depressão é muito eficazmente tratada pelo magnetismo. A cada 40 segundos uma pessoa tenta suicídio. Mais de 18 enfermidades são melhoradas pelo magnetismo.


Lembrada a música de Raul Seixas: Deus ao telefone – ‘vocês estão deturpando a minha mensagem. Não fiquem só rezando: ajam!


65% das pessoas que sofrem das doenças autoimunes desenvolveram essas doenças porque guardaram mágoas. A ausência do perdão é a causa de muitas doenças. É problema de saúde pública.


A minha forma de ser vai atrair o que eu emanar, portanto destino é escolha, é opção.


A paz, a justiça e a igualdade nunca serão instituídas na vida por decreto.


É urgente se voltar para as faculdades de direito e acentuar os direitos humanos. O mundo jurídico está dividido, há correntes de extrema direita, mas há organizações como Juízes para a Democracia, Juristas pela Resistência, que não abandonaram a bandeira dos direitos humanos”.


Agradeço à URI AL&C a oportunidade de participar do Encontro. Foram utilizados R$ 1.514,76 para a passagem aérea. Agradeço imensamente ao João Nascimento pelo acolhimento em sua casa. Sr. Danda, como é conhecido, pai do Elianildo, está com 93 anos, em plena lucidez. Disponibilizou hospedagem, refeições e muitos ensinamentos!


Dos inúmeros registros televisivos, radiofônicos e fotográficos do evento, trazemos os que seguem:


Links:


Website: relatocampina201702

 

01 / Março / 2017

 

Invitacionfestival_2POR